quarta-feira, 15 de abril de 2015

Fazer a nossa parte


Dois homens iam pela rua conversando um crente e outro nem por isso. E enquanto caminhavam o crente ia falando da vida da fé na existência de Deus. Dai a pouco, o céptico incrédulo não aguentou e replicou:
- Deixa-te disso, pois Deus não existe!
- Porque dizes isso?
- Ora, se Deus existisse não haveria tanta barbaridade e tanto mal no mundo, muitas vezes em nome de Deus. Além de tanta gente a passar fome. Basta olhares em volta e reparares em quanta tristeza há é só estar atento!
- Bem, talvez seja essa a tua maneira de pensar, e tens a liberdade de o fazer, Não é assim?
- Claro e tenho razão, mas esta a chegar a hora de voltar ao trabalho, ainda não estou como tu, já aposentado.
Pararam em frente ao estabelecimento onde o amigo trabalhava, um cabeleireiro de homens, despediram-se um ficou e outro continuou o seu caminho.
Foi caminhado, quando avistou uma pessoa com aspecto deplorável, talvez um sem-abrigo, imundo, com longos feios e sujos cabelos, barba desgrenhada, suja, abaixo do pescoço. Pensou, um pouco deu meia volta e dirigiu-se ao estabelecimento onde o amigo trabalhava.
- Vim aqui por causa de uma pequena coisa.
E acrescentou.
- Não acredito em cabeleireiros de homens, ou como de dizia antigamente, barbeiros!
- Que estas para aí a dizer???
- Sim, se existissem cabeleireiros de homem, barbeiros, não haveria pessoas de cabelos maltratados e barbas desgrenhadas e compridas!
- Ora, essas pessoas estão assim porque querem. Se desejassem mudar, viriam até mim! Em muitos casos eu até lhes faria o trabalho de graça
- Agora, tu entendeste quantas vezes estamos assim porque queremos? Não vamos até ELE!

1 comentário:

Main Menu

Subscribe

Submenu Section